google.com, pub-3288766866021009, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Por Trilhas: TAPIRAI – BARRAGEM PORTO RASO 22km

segunda-feira, 2 de maio de 2011

TAPIRAI – BARRAGEM PORTO RASO 22km





Mais uma viagem de bicicleta por roteiros de pura natureza e lugares fantásticos. Dessa vez fomos conhecer um percurso muito utilizado pelos funcionários das usinas hidroelétricas da CBA, localizadas na Serra da Macaca (Estrada Tapiraí -Iguape), dessa vez fomos até a represa de Porto Raso.


Saímos de Sorocaba bem cedo, para chegar em Tapiraí antes das 7:30 da manha, para que pudéssemos pegar a nossa rota antes das 8:00. Fomos de carro até a cidade de Tapiraí, e deixamos o carro do lado da rodoviária (uma boa opção, podendo também deixar o carro na frente da Santa Casa), abastecemos de água e mantimentos na padaria que fica na saída da cidade, para a descida da estrada (leve algo para comer, a descida é fácil mas a volta é cansativa).




Por fim, pegamos a estrada, saindo da cidade em direção à serra, um percurso de aprox. 3,5KM em asfalto chegamos na entrada da trilha(bem em frente a empresa SUPLY SERVICE).

Começamos a descer a estrada (estrada de terra, porem, em muito bom estado, acessível até mesmo de automóvel), Nosso percurso de descida é de 22km, e muito prazerosa. já no começo a conservação da mata é notória, muitas bromélias e orquídeas nas copas das árvores, e se você der sorte ira pegar a época das amoras silvestres, muito gostosas por sinal.

A descida é tranqüila, sem muitos trechos difíceis, a descida é muito gostosa, porem esconde pontos perigosos, com muitas pedras soltas, por isso não abuse da velocidade, acima de 50km/h já se torna perigoso, se você tiver pressa conseguirá descer em até 1:30hr, mas vá tranqüilo, aproveite a descida para tirar fotos, ouvir os pássaros, muitas espécies são facilmente reconhecidas, sabiás, chan-chan, João-de-barro, coleirinhas, maritacas, entre outros...

Após aprox. 0:35hr, chegamos a uma pequena cachoeira, onde podemos nos refrescar, e apreciar um pouco mais a natureza, (cuidado se for subir as pedras da pequena cachoeira, são muito lisas), próximo a esse ponto podemos ver a força que a natureza tem, vimos um deslizamento que houve com as fortes chuvas da época, mas nada que atrapalhasse a estrada e nossa descida.


Continuamos a descida rumo à Represa de Porto Raso, passamos por uma plantação de palmeiras, cuidado com o cão, não faz nada, mas assusta...rsrs Aos 15km passamos pela Reserva Natural Salve Floresta, uma reserva mantida por alemães, ótima opção para passar um final de semana com a família.

Aos 16km nos deparamos com um pequeno riacho de águas límpidas e cristalinas, um deleite para nossos olhos acostumados a ver nosso Rio Sorocaba, poluído e com pouca vida, um bom ponto para apreciar a natureza e tirar algumas fotos. (os cachorrinhos são bem chatos, mas não mordem).


Após esse pequeno descanso votamos para nosso caminho e pegamos uma pequena subida mas nada que tirasse nossa animação, por fim avistamos a represa, de longe já era bela e ficamos mais ansiosos para a chegada. No meio do caminho há um pequeno ponto de ônibus, após passar esse ponto existe uma porteira à direita, é a entrada do rancho do Sr. Euviro, um senhor muito simpático e com uma simplicidade típica de uma pessoa do interior (mais interior que Sorocaba..rsrs), entramos e fomos ao seu encontro porem ele não estava.
Sr. Euviro

Então continuamos e logo a frente encontramos ele em uma pequena vila situada a esquerda da estrada e paramos pra conversar um pouco, continuando pegamos outra subida em direção a represa, logo em frente encontramos outra porteira e entramos, como sempre chamando pelo proprietário “Ô de casa...Ô de casa”, não tinha ninguém mas ficamos por lá na beira da represa, desmontamos de nossas “maquinas” e preparamos nosso lanche em cima de um bote que estava na beirada do lago, era prox. das 11:00 (demoramos um pouko pois paramos para conversar com o Sr. Euviro.




Descansamos +- 1hora, o suficiente para “assentar” o lanche e descansar as pernas , Saimos da nossa parada aproximadamente 12:00hr e “pé na estrada” ou melhor “pneu na estrada” para nosso agrado começamos a volta com uma bela descida, porem como já mencionei temos que controlar a descida em 50Km/h, agora temos que enfrentar toda essa subida houve momentos que nossas pernas pareciam que iriam se desmontar, mas um sempre da animo para o outro e força para continuar, retomamos nosso caminho de volta, parando nos mesmos pontos da descida, porem agora não contemplando a paisagem e sim descansando, uma coisa que nos fez falta foi a água, aprendemos que temo que levar água!!!, mas ao longo do caminho encontramos algumas minas de água que nos ajudou muito.

Aproximadamente 3:30 horas de subida avistamos asfalto, “ Mas que alivio!!!!”, pegamos a estrada de asfalto, e chegamos na cidade, e claro paramos na padaria para reabastecer nossas forças e calorias perdidas, fomos para nosso carro, e colocamos as bikes no suporte , trocamos de roupa e retornamos para Sorocaba.


Foi um caminho muito prazeroso e cansativo, mas estamos pronto para as próximas descidas... Contamos com você nas próxima descida!!!!

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Muito legal!

    Estou planejando este pedal, mas só que saindo de Tapiraí, passando por Juquiá e chegando em Registro.


    Bom pedais pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem um pessoal que ja fez esse percurso, saindo de sorocaba ate a Ilha Comprida... mais de 10hrs de pedal.. tem gente que perdeu uns 5 kilos...

      Excluir