google.com, pub-3288766866021009, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Por Trilhas: Pedal: A caça do lobisomem da Torre! (PorTrilhas e VotoBikers)

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Pedal: A caça do lobisomem da Torre! (PorTrilhas e VotoBikers)

Data: 14-ago-2012
Horário: +-19:40
Ponto de encontro: Corpo de Bombeiros de Votorantim
Destino: Torre de observação fazendas Gr. Votorantim
Nível: Nível 3 (médio a difícil)

PorTrilhas e VotoBikers
Fotos por: Kocão, Dori, Junior Queiroz e Robson Lyrio

Terça feira, 14-agosto a noite, isso mesmo, terça feira!
Para quem não mora aqui por perto, vai a explicação: Véspera de feriado! Dia 15 de agosto é aniversário da cidade de Sorocaba que em 2012 completou 358 anos!!
Aproveitamos para fazer um pedal noturno, mas no nosso estilo! No estilo PorTrilhas!
Esse pedal foi idéia do @Romulo Henrique que postou na página do grupo VotoBikers no Facebook e logo todos já estavam sabendo.

Nos encontramos no Corpo de Bombeiros de Votorantim com o percurso traçado: 
Trecho de asfalto> Av. 31 de março, subida do hospital Sto. Antônio, cemitério, portaria da estrada bonita, Subida da Leiteria até entrada da estrada da Capela da Penha. 
Trecho de Terra> Estrada da Capela da Penha, estradas de terra até a represa do Cubatão, trilha lateral da represa Cubatão, rochas, estrada da torre e Trilha da torre.


Com toda a estratégia feita, foi colocar os pés nos pedais e cair noite a dentro!



Tudo estava normal.... fizemos uma parada na frente do cemitério para reagrupar a turma e como planejado, seguimos passando pela portaria da Estrada Bonita para começar a subida da Leiteria, uns 4km no total...


De qualquer maneira, essa subida não é fácil! Até de carro é cansativo! hehehe
E para ajudar (a atrapalhar), essa noite estava ventando muito nesse trecho.... e em qual sentido?? Claro que sentido contrario ao nosso né! Vento forte contra a nossa direção, em uma subida com inclinação de +- 15º. (Para que não conhece, acredite, é MUITO inclinado!)


Mas vencemos a subida e fizemos mais uma parada.... hora do.... SHOW DO INTERVALO!! hehehhe


O Rômulo era o GogoBoy da noite! Louco de da pedra!


Depois desse show performático e um tempo para tomar uma água e um ar, seguimos na Estrada da Capela da Penha. A partir desse ponto, só as lanternas para nos ajudar! Podia quebrar o quadro da bike, furar pneus, ficar sem freio... mas não ficar sem as lanternas!!! Breu... escuridão total! Sem as lanternas, parecia que estávamos com os olhos fechados!




Seguimos pela estrada da Capela da Penha por alguns kilometros, entramos em uma trilha que leva até a Represa do Cubatão, onde começou uma trilha fechada com bastante erosão (difícil até de dia!). Pedalamos mais um pouco e fizemos outra parada logo após a represa do Cubatão.


Outra pausa de 13,6 minutos e seguimos sentido Trilha da Torre rumo ao objetivo: Encontrar o Lobisomem! hehehe

Mesmo sem conseguir enxergar tudo ao redor, porque estávamos só com as luzes das lanternas,encontramos muitos lugares bonitos!



E para não perder o costume, mais um pouco de subida!!! Mas tinha que ser assim! Afinal, estávamos indo a uma das torres de observação das fazendas do grupo Votorantim... Tem que ser alto mesmo! Afinal, a área de plantação de eucalipto deles é muito grande!

E enfim, CHEGAMOS!!

Valeu a pena enfrentar o frio, o vento, a terra e as pedras! É muito gratificante chegar nesse lugar e ver as cidades lá de cima! Cidades mesmo! Pode-se ver facilmente (de dia) a cidade de Votorantim e Sorocaba. Uns conseguem apontar Piedade, Araçoiaba e até Itu!!! (sei lá né!)




E como tudo o que é bom dura pouco, teríamos que descer tudo isso certo? Certo!
Mas escolhemos um "atalho"... não foi fácil, mas foi rápido!



Bonita a imagem da cidade lá no fundo não!? Mas só conseguimos ver nessa foto, porque na hora, os olhos estavam focados no chão! Olhando buraco por buraco, pedra por pedra!!


Aqui termina a descida da Trilha da Torre e encontra com uma estradinha que vai sair na Estrada Bonita... Dai já é o caminho da roça, tão conhecido por todos!

Foi um role muito bom, uma experiência nova porque, apesar de andarmos por caminhos que já estamos familiarizados, a noite a historia é diferente. Lado bom: não tem sol!!! (ah vá!?) Por isso cansa menos fisicamente e o consumo de água é menor. Por outro lado, você anda com o triplo da atenção que andaria durante o dia. Todas as ações que precisam ser tomadas ter que ser com reflexos de ninja, porque o diâmetro do foco e a distancia que a lanterna ilumina é curta. Braços e ombros ficam doloridos no final de tanta tensão! Alguns reclamaram de dor nos olhos por estar muito focado nas trilhas, só no diâmetro disponível. Mas um pedal de trilha a noite é uma experiência muito boa que, quantas vezes forem repetidas serão diferentes!



Link do percurso feito e a altimetria
Clique Aqui - By Endomondo

Mais fotos nos links abaixo:

ÁLBUM 01

ÁLBUM 02

ÁLBUM 03

Até o próximo post ou o próximo pedal!

Kocão



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário