sexta-feira, 6 de maio de 2011

CACHOEIRA DA ESCADARIA - VOTORANTIM-SP

Local de encontro: Praça em frente ao cemiterio de Votorantim;
Destino: Cachoeira da Escadaria




Trilha Nível intermediário
Trilheiros : Carlos, Mari e Rodrigo
Km: 28km + escalada

MAPA NO FINAL DA POSTAGEM

Vamos começar a narrar nossa aventura/pedalada/escalada...

Essa trilha começou com alguns contratempos como normalmente acontece..rsrs eu (Rodrigo) como de praxe acordei tarde... combinamos as 7:00hr e acordei as 7:30... recebi uma ligação, que o pessoal que iria pedalar junto conosco tinha mudado de rota, e iríamos sozinhos, um desfalque de 7 pessoas... 8:20 nos encontramos em frente ao cemitério, e de lá saímos nós 3 com destino a descida do sofá e cachoeira da escadaria...


O dia estava muito bom e céu um pouco nublado, prometia render... nossa primeira parte foi em asfalto, 5km ate chegar a entrada da descida do sofá, uns desceram pedalando outros empurrando... Pegamos a primeira subida claro que empurrando... para quem não conhece o local, depois dessa 1ª descida e subida existe um platô, um patamar... só que depois tem um bela descida... Carlos e eu sabíamos da existência dela porem... Mari... toda empolgada veio toda embalada com sua bike... e para ajudar seu freio não estava lá 100%... Comecei ouvir logo atrás de mim... "NÃO CONSIGO PARAR.. NÃO CONSIGO PARAAAAARR" kkkkkkkkk desculpe o riso.. mas lembrar dessa cena, não tem como não rir...
De imediato parei e coloquei a bike de lado... e fiquei pronto para segurar aquela ciclista desgarrada da tropa...como um passe de mágica ou um reflexo de ciclista.. o rumo da bike mudou... e foi em direção ao mato... o mesmo fez com que perdesse velocidade e conseguisse parar em pé!!


Após o susto e os risos, continuamos nosso caminho seguindo pela descida do sofá, saímos da trilha e pegamos a estrada da fazenda a esquerda, encontramos com alguns motoqueiros, então tenham cuidado e se ouvir o som delas se posicionem do lado e deixem passar... Entre ciclista e motoqueiros... vc sabe quem ganha né?


Continuamos nosso caminho, saímos da estrada principal e pegamos uma estrada secundária, onde é preferencial dos trilheiros seguimos margeando um riacho com águas cristalinas, seguimos nosso caminho de pedras.. fácil de chegar.. difícil de ultrapassar...


Por fim chegamos na primeira barragem e já avistamos a cachoeira que era nosso destino...



Paramos por alguns minutos para recuperar as forças e saborear um ótimo lanche que nosso amigo Carlos preparou para nós... forças recuperadas uma decisão a tomar... voltamos pelo mesmo caminho ou subimos a escadaria.
Como nós temos espírito aventureiro... obvio que escolhemos subir as escadas.. são poucos...194 degraus!! Pensamos que era só subir as escadas... pobres mortais ignorantes..rsrs Ainda tivemos que escalar bons metros do paredão de pedras, um ajudando o outro..



“sobe primeiro, depois te passo a bike”... “ não pisa nessa pedra que esta solta”...”por aí não!!”...” caramba, onde estamos”...”vamos voltar? Ah não melhor continuar, eu acho que tem saída!”... muitas foram as frases de “impacto” durante o percurso...rsrsrs, mas com garra e perseverança e um pouco de “eu acho” conseguimos escalar toda 1ª parte da cachoeira...










Mal sabíamos que depois dela teria a mesma situação de escalada... para sair da cachoeira e chegar até a represa na parte superior da cachoeira levamos aproximadamente 1hr, mas valeu muito apena.. a vista de lá é magnífica, exuberante..bonita mesmo.. Digna de contemplação e boas fotos.










Por fim conseguimos sair daquelas pedras, e cachoeiras, chegamos à represa onde tinha uma senhora que nos indicou o caminho que deveríamos seguir para irmos embora, mas antes uma parada para viver perigosamente, nosso amigo Carlos arriscou manobras arriscadas sobre o paredão da barragem... como notamos nas fotos abaixo.











Contudo, nossas escolhas tem um preço... e o preço dessas manobras foram um pneu furado!!! mas como estamos sempre preparados, não houve problemas, rapidamente nos restabelecemos e seguimos o caminho.

 

Fomos pela estrada que segue a rede de transmissão de energia, com destino à Estrada da Penha, a mesma da acesso a histórica Capela da Penha.



Mas nosso destino era a nossa casa, partimos em direção a Votorantim. Essa ultima parte sem muitas novidades, apenas uma boa pedalada e apreciação da natureza.

Contamos com vocês em nossa próxima trilha.

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Boa Tarde,
    Gostaria de saber onde fica aquela lago postado, abaixo do texto.

    “sobe primeiro, depois te passo a bike”... “ não pisa nessa pedra que esta solta”...”por aí não!!”...” caramba, onde estamos”...”vamos voltar? Ah não melhor continuar, eu acho que tem saída!”... muitas foram as frases de “impacto” durante o percurso...rsrsrs, mas com garra e perseverança e um pouco de “eu acho” conseguimos escalar toda 1ª parte da cachoeira...

    Como chegar nele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESSE LAGO FICA NA BASE DA CACHOEIRA, SE CHEGAR PELA REPRESA DE CUBATÃO TERÁ QUE DESCER TODAS AS QUEDAS D'AGUA.

      SE FOR PELA ESTRADA PRINCIPAL ( QUE AGORA ESTA PROIBIDA A ENTRADA ) FICA LOGO NO COMEÇO DA CACHOEIRA

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir